101 motivos para se apaixonar por vendas

Temos motivos para amar vendas? O vendedor pode se apaixonar pela sua profissão? Procuramos, entre especialistas e assinantes, uma ou outra razão para amar vendas. Encontramos 101. E há muito mais. Encontre o seu motivo e apaixone-se.

1 – Vender não é um emprego, e sim uma oportunidade. E para que o seu ciclo se feche, vários fatores influem, como: mercado, produto com benefício diferenciado, preço, política de vendas e promoção, comissão compatível, etc. A partir do momento em que esses fatores se entrelaçam e passam a representar uma real oportunidade é que começa a paixão. Eduardo Kirmayr, palestrante e consultor de vendas, há 40 anos na área comercial.

Visite o site: www.personaonline.com.br

2 – Vender, vender e vender. Se pensarmos bem, tudo a nossa volta está no ciclo de vendas. Se não foi, será vendido. Vendemos um produto ou serviço e até a nós mesmos, através do marketing pessoal. Vender faz parte da natureza humana. Alexandre Luiz Manzini Bugalho, Jambeiro – SP

3 – Vender faz parte da minha vida e eu não saberia fazer outra coisa. O que me encanta, é que depois da graça de Deus em nos dar sabedoria, tudo mais depende da minha determinação e empatia perante os clientes, para ser um campeão de vendas e me realizar como profissional nessa área em que não existem limites para quem ama o que faz. Valter Luiz Cardoso Santos, Umuarama – PR

4 – Sinto-me realizado após o fechamento de um pedido. A sensação de trabalho cumprido traz uma satisfação imensa. Waldomiro Moreira de Campos Júnior, Cerquilho – SP

5 – É um dos únicos empregos em que, mais do que conhecer pessoas, você trabalha ajudando-as.

6 – Através das vendas, você se torna um especialista em pessoas, sabe o que fazer para deixá-las à vontade e para interessá-las em um assunto.

7 – Vender é uma profissão que nunca é ameaçada pelo monstro da rotina, que destrói carreiras e relacionamentos. Todos os dias trazem uma emoção nova, um novo aprendizado e inúmeras possibilidades de encontrar clientes e crescer profissionalmente.

8 – Por que nenhuma criança diz, com brilho nos olhos: “Pai, me leva ao dentista?”. Mas diz, com toda a alegria de seus poucos anos de vida: “Pai, compra pra mim?”.

9 – Vendas, em muitas cidades pequenas, é a cola que mantém a sociedade. Mais do que a igreja e a praça, é ao redor de uma vendinha que os habitantes se reúnem para, entre uma cervejinha e outra, trocar informações. O vendedor daquele estabelecimento é, ao mesmo tempo, jornalista e jornaleiro.

10 – É uma função que não tem limites, nem de idade nem de tamanho de empresas. Muitas pessoas completam seus 80, 85 anos, vendendo – e bem. E muitas têm seu primeiro emprego como vendedor. Da mesma forma, não há empresa que não precise de vendedores, seja ela composta de apenas uma pessoa ou seja uma grande multinacional do ramo.

11 – Amo vender porque é uma das profissões mais importantes do mercado. Ser vendedor é ser completo. É preciso ter dom, não apenas vontade. Primeiro porque tem de vender a si, criar uma imagem própria, para depois executar a venda do produto ou serviço. Heber Santana Pontes, São José do Rio Preto – SP

12 – Para mim, vender não é uma profissão, é um projeto de vida. Através das vendas, eu me realizo profissional e pessoalmente. E foi através disso que eu descobri uma Diana melhor, capaz de crescer e alcançar os objetivos com planejamento. Diana Rocha Moreira Dourado, Fortaleza – CE

13 – Vender, para mim, é tudo, é um dom que vem de dentro. Algumas pessoas dizem que eu consigo vender até papagaio mudo ou cachorro cego. O bom vendedor tem de ser calmo, sincero e amar o que faz. Esse sou eu. Aldemir Rocha, Sertãozinho – SP

14 – A segurança é uma superstição. Ela não existe na natureza, e nem as crianças a experimentam. Evitar os perigos não é mais seguro, a longo prazo, do que se expor a eles. Ou a vida é uma grande aventura ou não é nada. Helen Keller, empresária norte-americana

15 – Detesto a rotina e a comodidade, e em vendas, todo dia é um novo amanhecer, um novo desafio. Todo vendedor possui a raça e determinação de um guerreiro e um lema: nunca desistir e sempre insistir. Luis Fernando Mayer, Venâncio Aires – MG

16 – A venda é uma profissão que começa na infância, descobrindo o valor intrínseco de figurinhas de futebol, papéis de carta e outros.

17 – Vender é uma das poucas profissões que é ao mesmo tempo arte e ciência. E quanto mais você estuda a ciência, mais as coisas começam a acontecer como obras-de-arte.

18 – É fazer a atividade com entusiasmo. O vendedor que tem paixão por vendas, acredita no produto, na oferta, na empresa e nele mesmo. Prof. Gretz é palestrante e escritor. Visite o site: www.gretz.com.br

19 – Vender é uma profissão que pode ser comparada a um lapidário. Você tem a oportunidade de transformar as pedras que encontra e, além de tudo, fica tão bom quanto elas. Para mim, vender é simplesmente a história da minha vida. Weber Abras, Belo Horizonte – MG

20 – Para ser vendedor, é preciso ser líder de si, superar as dificuldades, agigantar-se e mostrar o seu melhor.

21 – Porque vender paga as contas.

22 – Eu amo vender, porque consigo ao mesmo tempo ser consultor, parceiro dos meus clientes e assim atender e satisfazer as necessidades deles. Luis Eduardo Onishi Zanardo, Limeira – SP

23 – É tudo que faço, desde minha infância. Alvimar Crema, Ribeirão Preto – SP

24 – Está no sangue. Já vendi enciclopédia, plano dentário, publicidade, imóveis e agora vendo TV por assinatura. Em todos os ramos sempre fui vitorioso. Já ganhei uma viagem a Porto Seguro como prêmio. Tudo isso sem muito esforço, simplesmente porque faço o que gosto. Costumo dizer que quem faz o que gosta, não precisa trabalhar. Julio Cesar Flores, Macaé – RJ

25 – Vender é uma profissão que cresce exponencialmente. O cliente que você conquista hoje vai comprar muito nos próximos meses. E você conquista novos clientes todos os meses.

26 – Através das vendas, você fica a par de todas as novidades do mercado, não só do seu segmento, mas também do que interessa a seus clientes. E você sabe como ser capaz de manter uma conversa inteligente e interessante é útil nos dias de hoje.

27 – No fundo, todos são vendedores. Advogados, médicos, professores, todos estão, o todo tempo, vendendo uma idéia, um conceito, uma solução.

28 – Apesar de todos serem vendedores, apenas o próprio vendedor ganha prêmios de incentivo, troféus, eletrodomésticos e outros.

29 – O vendedor, além de seu produto ou serviço, aprende também a vender suas idéias e seus projetos, conseguindo, assim, destaque na carreira.

30 – Nada é mais gratificante do que gerar um sorriso em uma pessoa.

31 – É uma profissão que absorve – e se beneficia – das mais novas tecnologias para melhorar sua performance.

32 – Atua diretamente naquilo que o ser humano tem de mais básico – a confiança um no outro.

33 – Você não fecha um relacionamento, mas abre, se quiser uma relação de longo prazo. Patricia Fripp, consultora norte-americana.

34 – A paixão por vendas é um estado de espírito. É um sentimento que tem o cérebro como motor, mas o coração como combustível. Significa a consciência de oferecer a alguém uma solução para um problema qualquer, e a inconsciência de fazê-lo com envolvimento pessoal suficiente para cativar a atenção e a confiança do interlocutor. A paixão por vendas representa vibração, êxtase com um processo que só termina quando acaba. Tom Coelho é empresário, consultor, escritor e palestrante. Visite o site: www.tomcoelho.com.br

35 – Amo pessoas e gosto muito de poder realizar sonhos e poder cooperar com os desejos delas. Maria Lionete Costa Gorgonio, Caicó – RN

36 – Porque seus filhos vão precisar de dinheiro para estudar.

37 – E, de certa maneira, você defende o emprego deles no futuro. Imagine se não houvesse vendedor para o que é produzido aqui? Todas as fábricas e centros de pesquisas seriam fechados, restando apenas lojas que vendem material importado.

38 – Vendas, além de relacionamento, é marketing e publicidade, feitos um a um.

39 – Eu sinto falta das vendas, só penso nelas, sem elas não vivo e quando elas estão ao meu lado, sou um homem realizado. Ricardo César Oliveira de Almeida, Canindé – CE

40 – A profissão permite que você analise, friamente, seus resultados e descubra em que aspecto deve melhorar. São poucas que fazem isso.

41 – Você ajuda o Brasil a crescer. Sem você, vendedor, o produtor não teria porque produzir, pois o que ele faz nunca chegaria a pessoa alguma.

42 – Ao contrário das profissões mais recentes, as vendas têm uma longa história auxiliando a humanidade.

43 – Foi graças às vendas e à visão comercial, por exemplo, que surgiu o cinema como conhecemos. Os irmãos Lumiére, inventores do processo de passar imagens em movimento, viam poucas possibilidades para seu produto. O projeto só foi para a frente porque jovens empreendedores enxergaram muito mais do que ciência. Viram uma possibilidade de lucrar.

44 – Com o aumento e especialização dos nichos de mercado, o vendedor tem muito mais possibilidades de aprender sobre um tipo específico de cliente.

45 – É uma história que não tem fim. Hoje, vende-se viagens ao espaço, com direito a treinamento para flutuar sem gravidade e tudo mais.

46 – Um dos homens mais ricos do Brasil, Sílvio Santos, é essencialmente um vendedor.

47 – Ricardo Semler revolucionou o mercado com suas experiências, agora contadas no livro Virando a Própria Mesa. Na escola, ele vendia tanto que seus colegas brincavam que ele só aparecia para fazer negócios.

48 – O Conde Matarazzo é um dos maiores empresários que o Brasil já teve. Suas indústrias iam de estaleiros a fábricas de sabonete e velas. E tudo começou com o próprio Matarazzo, vendendo banha de porco para os imigrantes de São Paulo, no início do século XX.

49 – O mesmo vale para o norte-americano Donald Trump.

50 – E o inglês Richard Branson, que tem a vantagem de ser um exemplo de venda da própria imagem.

51 – Você só existe porque seus pais se venderam um ao outro, e venderam a idéia de passar algum tempo agradável juntos.

52 – Vender é sempre um desafio. Cada venda com sucesso, para mim, é mais um obstáculo superado. Isso me enche o ego e me fornece motivação para vender muito mais. Francinélio Duarte Lourenço, Capanema – PA

53 – Em vendas, sempre há algo novo a ser aprendido.

54 – Porque vendedor é um pouco psicólogo.

55 – Um pouco administrador.

56 – Um pouco assessor, dos mais diversos assuntos.

57 – Enfim, o vendedor é um pouco de tudo – e muito de amigo.

58 – Sem vendas, a sua empresa não existiria.

59 – Através das vendas, você pode melhorar sua dicção, sua postura corporal e sua etiqueta.

60 – Vender é uma profissão dinâmica que, de uma forma ou de outra, permite que você conheça diversos lugares.

61 – Olhe a sua volta. Se não houvesse ninguém vendendo, você não teria essa cadeira para sentar, roupas para vestir e nem revista para ler.

62 – As comissões são muito boas.

63 – Nosso País foi batizado devido ao valor de venda de uma árvore. 64 – Venda é progresso, mas nem sempre com “ordem”.

65 – Nesse mundo globalizado, vender é uma das principais forças motivacionais.

66 – Com os produtos e serviços cada vez mais parecidos entre si, nunca o trabalho de um vendedor foi tão importante para garantir a sobrevivência de uma marca e de todas as famílias que trabalham para ela. Um vendedor pode fazer ou destruir uma empresa em poucos minutos.

67 – Com poucos produtos e serviços que continuam diferentes, cabe ao vendedor explicar ao cliente as diferenças e assegurar-se de que ele fará a melhor compra.

68 – Por mais que se gaste em propaganda, anúncios e comerciais, a imensa maioria das decisões de compras acontece na frente do vendedor, no ponto-de-venda. Em um mundo com cada vez mais opções, informações e lugares para pesquisar, o vendedor continua a ser a figura confiável, que tem o conhecimento para nos ajudar a fazer a melhor escolha.

69 – Vender foi um dom que Deus me deu. Ronaldo Ribeiro de Souza

70 – O vendedor, ao focar no problema e na situação dos clientes, automaticamente está exercendo a humildade, que é a característica dos maiores líderes da humanidade, como Gandhi e Jesus Cristo (veja entrevista com Hyrum Smith, na edição de junho da VendaMais).

71 – Na frente do cliente, você é seu próprio patrão.

72 – Todos estão nos negócios para si, para vender seus serviços, trabalho ou idéias. Até que uma pessoa aceite essa idéia, ela não vai ter o controle de sua vida e vai sempre buscar uma guia em outros lugares. Sidney Madwed

73 – Não existe a “verdade”, em vendas. Todos os meses você pode descobrir uma nova maneira de vender, de responder a uma objeção e de encantar o cliente. Vender é se desenvolver continuamente, todos os dias.

74 – Podemos chamar de paixão por vendas, uma força interna especial que determinados vendedores têm – um misto de talento, competência, intuição, entusiasmo e desejo de auto-superação – que os leva a se dedicarem de corpo e alma à nobre missão de vender. Carlos Hillsdorf é conferencista e consultor. Visite o site: www.carloshilsdorf.com.br

75 – Vender é uma arte. Sou apaixonado por pessoas, convivo com elas o tempo todo e procuro aprender o máximo possível. Conhecer um produto e argumentar sobre ele é fácil, mas as pessoas são muito diferentes, e só vende a elas quem estiver preparado para atender diferentes tipos de clientes e para isso tem de ser apaixonado pelo que faz. Eu sou apaixonado pelos meus produtos e pelo meu atendimento. Clayton Rocha, Sorriso – MT

76 – Através das vendas, você tem contato com mundos inteiramente novos e conhece a opinião de diversas pessoas.

77 – Nosso trabalho é vender mercadorias a nossos clientes, e não a nós mesmos. Nosso trabalho é sermos de tal maneira inteligentes que não sejamos nós a brilhar, mas o produto. Nosso trabalho é simplificar, jogar fora o excesso de palavreado e de situações que desviam a atenção, eliminar qualquer “erva daninha” que esconda a mensagem que o produto deve passar. William Bernbach, empresário norte-americano.

78 ” Vender é começar o dia sabendo que várias pessoas irão para a cama, naquela noite, mais felizes e despreocupadas, graças a você e ao que você vende.

79 – Vender é ver cada situação por três prismas: o normal, de todo mundo; o de um eterno aprendiz, percebendo o que se pode tirar de bom daquela situação e o de analista de prospect. Vender apaixona por permitir uma vida muito interessante e rica em experiências.

80 – Já pensou na opção: ficar em casa, sem fazer nada, fugindo de cobrador?

81 – Nenhuma profissão dá tantas oportunidades para aprender. Um médico precisa entrar em um seminário caríssimo para se aprimorar. Advogados precisam fazer cursos que os afastam da família, por fins de semana inteiros. Os professores do vendedor estão em cada esquina, em cada loja, em cada negociação entre grandes empresas que aparecem nos jornais. Só é preciso ter olhos para ver.

82 – Permite que você troque de carro.

83 – Você conecta as pessoas (veja a matéria com Malcom Gladwell na VendaMais de outubro). Conecta quem tem com quem não tem, quem quer com quem oferece. Isso, além de paixão, traduz-se como poder.

84 – A venda tem o poder de transformar sonhos em realidade. O que o cliente imagina, você pode realizar. Como disse o escritor Henry David Thoreau: “Se você construiu castelos no ar, seu trabalho não foi necessariamente perdido. Os castelos estão onde deveriam estar. Agora, comece a colocar a fundação embaixo deles”.

85 – As melhores notícias da economia desse País vêm da área de vendas, ou seja, da exportação. Somos um Brasil vendedor, com muito orgulho.

86 – Pelo desafio, por conseguir passar segurança, confiabilidade e transparência nas negociações. Na verdade, vender é muito mais complexo do que parece. Deve-se saber o momento certo para ser agressivo e saber recuar quando necessário. É ouvir, discutir, reconciliar-se, trocar experiências, enfim, é quase como um relacionamento a dois. Adenilson Fagundes Gonçalves

87 – Através das vendas, você paga o meu salário e o de todo o mundo aqui da VendaMais.

88 – Falando nisso, já renovou a assinatura? É preciso manter a paixão acesa.

89 – Há sempre uma novidade no horizonte, uma meta, um objetivo, um planejamento a ser seguido. A liberdade e a interatividade que a profissão proporciona, trazem uma grande satisfação. Edson Machado da Silva, Americana – SP

90 – Faz de você uma pessoa muito querida e desejada pelos clientes. É sempre um prazer falar com um bom vendedor.

91 – O vendedor cumpre a meta escrita há tantos anos pelo filósofo Sócrates: “Conhece-te a ti mesmo”. Sem esse conhecimento, sem saber em que você é bom para explorar essas forças na frente do cliente, não é possível ser um bom vendedor. Com esse conhecimento, você automaticamente se torna uma pessoa melhor.

92 – Viu como nós, aqui da VendaMais, também temos paixão por vendas? A paixão é isso: não ter hora nem lugar para se mostrar, para conseguir uma venda a mais.

93 – Todos os dias trazem uma idéia nova, um conceito novo, um cliente novo. Ou, pelo menos, trazem informações sobre como está aquele cliente velho que não compra mais de você.

94 – Vender exige raciocínio lógico. Transformar características em benefícios, números em vantagens e porcentagens em ofertas irrecusáveis.

95 – Você tem a oportunidade de visitar eventos incríveis, como o Expovendas – Feira e Congresso Nacional de Vendas, em novembro, em São Paulo. 96 – Eu nunca trabalhei um dia em minha vida sem vender. Se eu acredito em algo, eu vendo e vendo bem. Estée Lauder

97 – Quem não tem paixão por vendas está em outro emprego. E, provavelmente, está mal lá também, já que vender é inerente a todos os serviços.

98 – Vender é se relacionar, e estamos na era dos relacionamentos.

99 – É divertido e emocionante. Tem muita profissão chata por aí.

100 – Você faz o seu sucesso. Você sabe exatamente o que deve ser feito para alcançar e superar aquela meta, com quem você deve falar, quantos contatos por dia tem de fazer. Vender é paixão, porque você domina e só depende de você.

101 – E a razão mais importante de todas: a sua. Escreva aqui …………………………… ……………… BOXES

Paixão se ensina?

Se a paixão por vendas é tão importante, é possível ensinar alguém a se apaixonar pela profissão? Os especialistas ouvidos pela VendaMais concordam que até dá para vender sem estar apaixonado. Para Carlos Hilsdorf, é possível vender sem estar apaixonado pela profissão, “assim como é possível realizar qualquer outra coisa sem paixão, mas os resultados serão medíocres”.

O desafio, então, é fazer com que a paixão pelas vendas contamine toda a equipe de sua empresa. Para Eduardo Kirmayr, isso não significa ensinar a se apaixonar. “É quase impossível ensinar paixão. Ela pode sim, ser despertada. Quem tem essa força é a “oportunidade”. Podemos treinar um vendedor a desenvolver a sua capacidade de identificar oportunidades, e elas sim o “apaixonarão”.”

Já Tom Coelho afirma que sim, paixão e “tudo, absolutamente tudo na vida se ensina. A questão é estar disposto a aprender. Para tanto, é necessário estar aberto, desarmado, isento de juízos de valor, de certezas absolutas, de prepotência e de vaidade. A paixão, qualquer que seja, nasce da boa vontade, viceja pela humildade e se pereniza pelo amor”.

O professor Gretz concorda: “Pode-se ensinar sim, porque o ser humano é capaz de absorver esses ensinamentos. Eu acho que grande parte das pessoas consegue desenvolver a paixão, mas, é claro, que também existem muitos que não conseguem!” E, no mesmo fôlego, dá a receita para manter a paixão: “O vendedor precisa carregar a bateria todos os dias, deve ter convicção, acreditar sempre nele, na empresa e nos produtos e nunca, jamais, se deixar abater pelos “nãos” que ouve freqüentemente.”

Exemplos de paixão

(Anderson, espalha esses, aqui e ali, no texto)

“No dia do meu aniversário, que cai em um feriado, reuni família e amigos para um churrasquinho na minha casa. Logo recebi um telefonema de um cliente, desesperado com um pneu estourado. Não perdi tempo:

– Tudo bem, se o senhor for comprar pneus novos, eu largo tudo e o atendo.

Dei uma desculpa rápida para o meu pessoal e fui para a loja atender o cliente. Fiz uma excelente venda e ainda ganhei um presente de aniversário dele. Ah, ganhei também uma bronca da minha turma, pois demorei umas duas horas para voltar. Mas valeu a pena. O cliente está fidelizado e hoje é um dos melhores da nossa carteira.”

Heli Carlos Vicente

“Trabalhava como supervisor de vendas em uma empresas de listas telefônicas. Minha equipe estava lutando bravamente para ser a que mais vendia na empresa. No último dia da campanha, estávamos em segundo lugar e faltava muito pouco para conseguirmos vencer. Reuni todos, disse que confiava no desempenho deles e que poderiam contar comigo para qualquer coisa. E assim passou o dia, até que às 21 horas, tocou o telefone, era uma vendedora da equipe.

– Valter, lembra que você disse que podíamos contar com você para qualquer coisa que nos ajudasse a chegar em primeiro?

– Lembro, e é isso mesmo.

– Qualquer coisa, mesmo?

Ela falou que tinha um grande cliente, e que só faltava assinar o contrato, mas ele só podia atendê-la lá pelas 23 horas.

– Só que sozinha eu não vou buscar essa assinatura. Não vou mesmo. Você pode ir lá comigo?

– Claro, sem problema. Mas onde é que vamos pegar essa assinatura para você ter tanto medo? Sei que é tarde da noite, mas…

– Ah, é no cemitério da cidade.

Isso é que é paixão por vendas. E, graças a esse contrato, terminamos em primeiro lugar.” Valter Luiz Cardoso Santos

“Em uma viagem a Porto Alegre, conheci uma senhora na sala de espera do aeroporto. Conversamos muito. E, surpresas, descobrimos que morávamos bem perto uma da outra. Conversa vai, conversa vem, falei que trabalhava com venda de cosméticos. Descrevi com tanto entusiasmo os meus produtos e seus benefícios que fiz uma grande venda no avião.” Derci Xavier Sestrem

“Isto aconteceu no final do ano passado. Moro no interior de São Paulo, e fiz uma viagem a Londrina, no Paraná, só para atender um cliente. Me instalei no hotel, e de manhã logo cedo liguei para ele. Para minha surpresa, ele disse que não iria me atender, que não tinha interesse em meu produto.Tentei argumentar, afinal, viajara exclusivamente para falar com ele, mas foi inútil. Agradeci, o mais cordialmente que consegui naquela hora e desliguei. Eu não queria voltar para São Paulo de mãos abanando. Então orei, pedindo a Deus que me iluminasse e me ajudasse a encontrar um novo cliente, já que aquele primeiro não tinha dado certo. Eu tinha algumas informações vagas sobre duas empresas que poderiam se interessar pelo que vendo. Uma em Londrina mesmo, outra em Apucarana (que fica ali perto). Liguei para a de Apucarana e marquei um horário naquele mesmo dia. Fui, apresentei meu produto, minha empresa, o cliente fez os devidos testes e fez um ótimo pedido, na hora, e prometeu comprar todos os meses. O interessante foi que, ao nos despedirmos, ele disse:

– Sabe, foi Deus que te enviou, Edson, porque eu estava precisando muito desse produto, mas não queria apenas mais um fornecedor, queria um parceiro, como você mostrou que podemos ser.

E a conversa com o outro cliente de Londrina também foi bem produtiva.- Edson Machado da Silva

-Eu havia deixado uma proposta em uma empresa de grande porte aqui da cidade, para fechar um convênio com todos os funcionários. Até aí tudo bem, mas naquele dia decidi ir a um motel. Então, o gerente de recursos humanos da empresa me ligou. Ele estava fazendo hora extra, pois viajaria no dia seguinte e queria deixar tudo parcialmente acertado comigo. Não tive dúvidas. Deixei minha companhia esperando um pouco e fui acertar com ele. Lógico que, depois, voltei para a garota, ainda mais feliz por ter feito uma das maiores vendas da empresa. Mas aposto que nessa situação, muitas pessoas esqueceriam o telefonema e pensariam só na mulher.” Anônimo, porque ninguém é bobo

“Foram quase dois meses de agonia. Eu negociava com um importante cliente: uma prefeitura do interior de São Paulo. Quando ela dava a venda por encerrada, o vendedor da concorrência ofereceria um preço menor. Eu sabia que se continuasse com aquele “leilão”, jamais conseguiria vender o produto a um preço justo. Pedi, então, uma reunião com o comprador e com os representantes da concorrência. Nesse encontro, cada um fez uma breve apresentação do seu produto, preços e prazo. No final, eu tinha o maior preço e o menor prazo. Ah, mas tinha a maior qualidade e foi o que usei como argumento. Garanti ao cliente minha qualidade, e enfatizei que ela estava ligada à durabilidade. Se ele comprasse meu produto, economizaria, pois a quantidade de vezes que teria de trocá-lo ou fazer nova uma compra seria duas vezes menor, tendo assim uma economia de 50%. Consegui o contrato e, o melhor, é que os produtos duraram ainda mais que o previsto.” Marco Aurélio de Mendonça Rezende

“Quando iniciei em vendas eu era totalmente gago. Mas com minha perseverança me tornei um vendedor. Não aceito que me chamem de supervisor ou consultor, sou vendedor.” Alessandro Athayde Serra

“Moro em Nova Serrana, Minas Gerais, onde há em torno de 800 fabricas de calçados. E quando comecei na área de vendas de componentes para calçados, fiz um trabalho de colocação do produto que eu represento. No momento em que estava para fazer as vendas crescerem, sofri um acidente de moto, quebrei a perna esquerda na tíbia e na fíbula. Fiquei oito meses engessado, em tratamento, fisioterapia, e fiz duas cirurgias. Mas não desanimei. Com a ajuda de meus gerentes, um mês após o acidente voltei ao trabalho, visitando meus clientes de muleta. Não tive dúvidas, descobri aos 35 anos que amo vender.” Mauricio Pereira dos Santos

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima