A diferença entre ser autêntico e ser grosseiro

A diferença entre ser autêntico e ser grosseiro ?O que eu tenho para falar, falo na cara!?, ?não douro pílula, não uso meias palavras, sou uma pessoa autêntica!?, ?se não gosto de alguém, não faço a menor questão de esconder ou disfarçar?.

Quantas vezes você já ouviu frases como essas? Na verdade, elas são, na grande maioria das vezes, desculpas para esconder a falta de tato de pessoas ríspidas. Pessoas assim escondem a própria rudeza em argumentos como autenticidade ou mesmo sinceridade.

Claro que não vamos pedir que as pessoas não sejam autênticas, que não sejam sinceras, que sorriam para todos e sejam hipócritas. Mas, no trato do dia-a-dia, é sempre possível encontrar expressões mais leves, positivas e animadoras do que frases duras, secas e amargas.

O livro Palavras Positivas, Mudanças Significativas, de Hal Urban, trata exatamente dessa questão: podemos dizer as mesmas coisas (ou quase as mesmas) de diferentes maneiras e, de preferência, com expressões positivas e motivadoras. O principal recado do livro é que ?as palavras são escolhas?. Podemos escolher palavras que façam as pessoas se sentirem bem, serem valorizadas e sentirem-se acarinhadas.

Apenas um pequeno exemplo: em vez de dizer: ?O seu trabalho foi deplorável?, o chefe pode dizer: ?Tenho certeza de que você poderia fazer melhor. E sei que fará melhor da próxima vez?. Ou seja, se precisava ?dar uma bronca?, ela foi dada, mas o profissional foi valorizado e teve sua capacidade reconhecida.

As pessoas que reagem a tudo com respostas ásperas dificilmente conseguem manter bons relacionamentos ? seja com amigos, com clientes ou com a família. Só fica perto delas quem precisa, porque as relações são pautadas por medo ou por imposição de autoridade. E não é isso que queremos! Buscamos relacionamentos duradouros e agradáveis para todos os lados. Que os clientes se aproximem de nós porque nossa companhia é agradável, nosso produto é bom e a experiência da compra e da venda será enriquecedora para todos.

Adriane Werner é jornalista, especialista em Planejamento e Qualidade em Comunicação e mestre em Administração Estratégica. É âncora de televisão e palestrante nas áreas de Oratória, Media Training e Etiqueta Profissional.
Visite o site: www.adrianewerner.com.br
E-mail: [email protected]


DINÂMICA DE GRUPO

Dividindo experiências

Por Cione dos Santos

A intenção da dinâmica de grupo deste mês é fazer com que seus colaboradores dividam um pouco da experiência, dúvidas e troquem idéias sobre o dia-a-dia do profissional de vendas. Para, dessa maneira, provocar o aprendizado por meio de erros e acertos de toda a equipe.

Para aplicá-la, será necessário algumas caixas de fósforos e fichas com dizeres, por exemplo: minha melhor experiência em vendas, minha pior experiência em vendas, o que mais gosto no meu trabalho, o que menos gosto no meu trabalho, uma venda superdivertida, uma venda triste, um fato inusitado, etc. (pode-se criar outras fichas, conforme seu objetivo).

Para o desenvolvimento da dinâmica, o facilitador deve levar a equipe para uma sala e pedir para formarem um círculo. Depois, distribui uma caixa de fósforos a cada participante; e as fichas devem estar em um lugar visível, que pode ser ao centro do círculo.

Feito isso, peça a um participante que risque um palito de fósforo, enquanto ele estiver aceso, o colega a seu lado vai falando, conforme a ficha selecionada, da sua experiência. O líder de equipe deve cuidar para que o profissional de vendas fale apenas no período em que o fósforo estiver aceso. Caso alguém não consiga, fique inibido, etc., o facilitador poderá usar esse tempo para que os outros façam perguntas sobre o dia-a-dia de vendas do colega.

Quando todos já tiverem falado, o líder deverá propor uma discussão a respeito da atividade. Perguntar se todos conseguiram expressar os pontos mais importantes do trabalho. Como se sentiram em expor os desempenhos? Se foi fácil falar de si mesmo? Tudo isso irá contribuir para a união da equipe de vendas.

Essa dinâmica contribui para que todo o grupo faça uma reflexão sobre o trabalho, avaliando a performance, as dificuldades, os pontos fortes e pontos fracos, e para descobrir os colegas que podem ajudar na melhoria profissional.

Cione dos Santos é formada em Letras, com MBA em Gestão Empresarial.
E-mail: [email protected]


LIVROS

Superdicas para Vender e Negociar Bem

Carlos Alberto Júlio

Este livro foi escrito para quem é ou quer ser um bom profissional de vendas ou pela simples necessidade de se relacionar e fazer negócios. Com ele, você irá ordenar suas táticas de vendas, aprender a valorizar seus clientes e a querer transformá-los em amigos, parceiros e fregueses. Vai aprender a vender mais, melhor e sempre.
Editora: Saraiva
Preço: R$ 9,90*

Vendas B2B ? Como negociar e vender em mercados complexos e competitivos
Renato Romeo

Este livro trata das complexas e lucrativas vendas entre empresas. Mostra que o comprador corporativo se comporta de maneira diferente do comprador pessoa física, e que para interessá-lo e agradá-lo várias técnicas podem ser empregadas. Conheça os processos e ferramentas eficazes para que os profissionais de vendas B2B sejam bem-sucedidos.

Editora: Prentice Hall
Preço: R$ 55,00*

Você é Sua Melhor Marca
Jussier Ramalho

A trajetória empresarial de Jussier Ramalho é narrada neste livro, bem como os conselhos e dicas de um autodidata que se tornou especialista em Marketing Pessoal. Na obra, o autor mistura dados autobiográficos com sua visão muito peculiar de técnicas de venda, captação e relacionamento com clientes e os elementos que constroem um empreendedor de sucesso.
Editora: Campus
Preço: R$ 39,00*

*Preços e disponibilidade pesquisados em janeiro/2008


HUMOR

O perigo de e-mails errados

Um casal decide passar férias em uma praia no caribe, no mesmo hotel onde passou a lua de mel 20 anos antes. Por causa do trabalho, a mulher não pode viajar com o marido. Deixa para ir alguns dias depois. Quando o homem chega a seu quarto do hotel, vê que há um computador com acesso à internet. Decide então enviar um e-mail à mulher, mas erra uma letra sem perceber e o envia a outro endereço. O e-mail é recebido por uma viúva que acabara de chegar do enterro do marido. Ao conferir seus e-mails, ela desmaia instantaneamente. O filho ao entrar encontra a mãe caída perto do computador. Na tela, estava escrito:

?Querida esposa, cheguei bem. Provavelmente, você se surpreenda em receber notícias minhas por e-mail. Mas agora tem computador aqui e é possível enviar mensagens às pessoas queridas. Acabo de chegar e já me certifiquei de que está tudo preparado para você vir na sexta-feira que vem. Tenho muita vontade de te ver e espero que sua viagem seja tão tranqüila como está sendo a minha. Ah, não traga muita roupa, pois faz um calor infernal aqui?.


NÃO COMPLIQUE O QUE É SIMPLES

Job oportunities

Por Professora Aurélia

Estrangeirismo, uma evolução ou revolução da língua portuguesa? Eu acredito na evolução, mas ainda fico apreensiva quando encontro palavras como job em nosso cotidiano.

Quando não temos uma palavra ou expressão similar em nosso idioma, tudo bem, é fácil entender. Mas e quando temos? Existe uma explicação para o uso do estrangeirismo? Sim, claro que existe. A resposta é que ainda há pessoas que vêem magnetismo, um certo charme em utilizar palavras estrangeiras. Acreditam ser uma linguagem pomposa e sofisticada. Pobre erro. O belo é ser simples e claro.

Atualmente, grande parte dos cadernos de classificados de empregos possui esse nome: Job Oportunities, ou seja, oportunidades de empregos ? estrangeirismo completamente desnecessário. Provavelmente, alguns não tenham mais a criatividade tão aguçada para criar nomes que chamem tanto a atenção como queriam, e, então, partem para palavras estrangeiras ? que, muitas vezes, apenas afastam leitores.


DICAS DE PORTUGUÊS

Por Cione dos Santos

Maiores

Essa palavra significa algo como ?mais grande?. Portanto, não se dá ?maiores informações?, e sim outras ou novas informações.

O correto é ?dar mais informações?. No entanto, deve-se evitar na linguagem falada, porque o ouvinte pode entender ?más informações?. Nesse caso, prefira palavras masculinas, como ?mais detalhes?.


PARA PENSAR ? Iniciativa

?Tudo o que uma pessoa pode imaginar, outras podem tornar realidade?
(Julio Verne)

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima