Ah, se eu soubesse…

“Um dia, perdi o meu emprego de 19 anos, sem razu00e3o alguma… E concluu00ed: encontre mais tempo para a sua famu00edlia, para seus amigos, para rir mais.” A experiência é a melhor fonte de ensinamentos. Com base nessa premissa, Richard Eller coletou declarações dos principais presidentes e diretores do mercado internacional, a partir da seguinte pergunta “O que você sabe agora que gostaria de ter sabido 25 anos atrás”? Veja algumas respostas interessantes.

“Vinte e cinco anos atrás eu não conhecia o significado da palavra “equilíbrio”. Agora eu sei. Significa aprender a dizer NÃO para uma próxima reunião, um jantar na associação, uma negociação de vendas, ou “Seria bom se você pudesse estar…” Eu sei agora que “equilíbrio” é você dizer SIM para deixar o escritório em tempo de torcer pelo seu filho no campeonato do colégio, e sem celular. É chegar um pouco mais tarde ao escritório porque você foi levar sua filha a aula, ou mesmo faltar um dia para fazer algo impossível de ser feito no final de semana, mas importante para você. Que diferença fazem 25 anos.” – Brad Ball. Presidente, Davis, Ball & Colombatto

“Vinte e cinco anos atrás, eu gostaria que alguém tivesse me contado que, apesar de o trabalho ser muito importante, as coisas mais fundamentais são a família e os amigos. Muitas vezes eu preferi atividades ligadas a negócios e viagens, e hoje elas me dizem muito pouco quando comparadas aos jogos de futebol, jantares com amigos e reuniões íntimas que não podem mais ser recapturadas. Um dia, perdi o meu emprego de dezenove anos, sem razão alguma, exceto pelo desejo da empresa de cortar o budget. Então, eu concluo: encontre um tempo para a sua família e seus amigos, para se exercitar, rir mais e conversar com pessoas de fora da empresa.” – Charles Schmuck. Empresário, Performing Arts Magazine

“Vinte e cinco anos atrás eu gostaria que alguém tivesse me dito que as férias são tão importantes quanto qualquer outra coisa na corrida pelo sucesso. Não confunda um final de semana emendado um aqui outro ali com férias de verdade. Deixe tudo e vá com sua família para qualquer lugar, desde que longe do escritório.

É muito fácil acreditar que as coisas vão se destruir por você não estar lá, mas geralmente nada acontece. Também aquelas coisas que você acha não poderem, de modo algum, esperar, podem. Como um jovem empresário, eu me sentia culpado. Nos primeiros sete anos, depois de abrir meu negócio, não tirei férias. Então, depois de uma curta semana praia, meu visual melhorou, meu entusiasmo foi lá pro topo, e eu estava totalmente novo, transpirando novas idéias. E, ainda, como bônus, renovei o apreço por minha família.” -Lee Weldon. Ex-Ceo, Kal, Healthway Corp.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima