Carona nos táxis

Quanto vale uma indicação? Se o fator indicação, hoje popularizado na brincadeira do QI ? quem indica, sempre foi preponderante para o sucesso de todos os tipos de negócios: filmes, shows, carros, lojas, restaurantes, religiões, televisores, imóveis e quase tudo ? hoje, em um mundo onde falta tempo até mesmo para as mais simples consultas e orientações, boa parte das pessoas acaba recorrendo aos conselhos e recomendações dos que circunstancialmente prestam um serviço. E dentre os prestadores de serviços que mais indicam, muito especialmente para as pessoas que estão de passagem em um determinado local ou cidade, prevalecem os motoristas de táxi. Que o diga uma Ocean Air, que tem concentrado uma parcela expressiva de sua munição de comunicação nas frotas de táxis das cidades servidas por seus vôos, através de folhetos orientadores.

Nas grandes metrópoles, dependendo da característica do ponto, o taxista acaba dobrando ou triplicando o seu rendimento, não por realizar mais corridas, mas por fazer indicações e ser remunerado pelos estabelecimentos comerciais que delas se beneficiam.

Na cidade de São Paulo, em determinadas épocas do ano, alguns motoristas de táxi chegam a fazer uma receita extra diária de até cem reais, em decorrência das indicações de hotéis, restaurantes e casas noturnas. Assim, a prática desses estabelecimentos celebrarem convênios com taxistas passou a fazer parte da rotina de seus planejamentos.

Recentemente, o jornal O Diário de São Paulo, em seu Guia do Taxista, trouxe alguns exemplos da carona que restaurantes, hotéis e casas noturnas estão pegando com os motoristas de táxi. César Benetti, proprietário da Churrascaria Anhembi, diz que mantém parceria com pelo menos quatro pontos de táxis espalhados pela cidade. ?Há vezes em que recebo cem clientes trazidos por taxistas em um único dia.? E o controle da parceria está institucionalizado. Cada táxi ostenta no vidro do pára-brisa o selo de identificação do ponto com o número de inscrição. Cada cliente que chega em um desses táxis determina o registro do número do táxi para o pagamento no final de cada semana. O ?bônus? pela indicação segue, na média, a seguinte tabela: churrascaria e outros restaurantes, 3 reais por cliente; hotéis, entre 10 e 20 reais por cliente; casas noturnas, entre 20 e 40 reais por indicação.
?Táxiii!?

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima