Criatividade, comunicação, cooperação e coordenação

Maria Inês Felippe fala sobre os 4 Cs para competir com criatividade e inovação Como ativar a criatividade, favorecendo o pensar e o agir criativamente? Foi buscando essas respostas que Maria Inês Felippe lançou o livro 4 C?s para Competir com Criatividade e Inovação.

Psicóloga, pós-graduada em Administração de Recursos Humanos e mestra em Criatividade e Inovação Aplicada, há 22 anos atua nas áreas de recursos humanos, treinamento e desenvolvimento, marketing, vendas e gestão, utilizando em sua metodologia de trabalho a arte como ferramenta de desenvolvimento e a dominância cerebral.

Em entrevista exclusiva à VendaMais, Maria Inês Felippe defende a idéia de que é possível implantar gestão de criatividade, e apresenta conceitos e técnicas para o vendedor ativar o pensamento criativo e ser mais bem-sucedido em sua vida pessoal e profissional. Afinal, inovar é a palavra de ordem e é preciso estar constantemente questionando o que há de novo no mercado. Confira!

VendaMais ? Quais são os 4 Cs para competir com criatividade e inovação e como aplicá-los nas vendas?

Maria Inês Felippe ? O primeiro C é a criatividade, que também está atrelada à inovação, como ferramenta para se diferenciar no mercado, como estratégia de venda diferenciada, desenvolvimento de novos produtos e serviços, forma de atendimento. O segundo C é a comunicação, tanto na compra quando na venda de idéias. Afinal, não basta ter uma boa idéia, é preciso saber vendê-la, assim como é preciso saber comprar uma boa idéia. O terceiro C trata-se de cooperação e comprometimento, abordando o envolvimento de outras pessoas no processo criativo, mesmo porque nenhum homem é uma ilha. Em vendas, há toda uma equipe envolvida e todos precisam estar em sintonia e o quarto C é o da coordenação transformadora o processo de liderança na coordenação de equipes durante o processo criativo, desde a abordagem do cliente até a pós-venda.

Qual a relação entre criatividade e inovação?

A criatividade é mais genérica. A inovação está direcionada ao agregar valor a tudo que já está por aí. Porém elas são interdependentes, pois precisamos usar do pensamento criativo para inovar.

As empresas brasileiras são criativas?

Algumas empresas são bem criativas, basta perceber os produtos e serviços que temos no mercado. Há um case que achei superdiferente: uma prefeitura do estado de São Paulo criou o Velório Virtual, com direito a imagens, web interativa com os pêsames, etc. Veja como a criatividade pode estar no que você menos espera, até mesmo em questões delicadas como essa. É uma grande quebra de paradigma, é romper com o lugar-comum.

E os vendedores brasileiros, são criativos?

É claro que temos profissionais de muita criatividade. Mas acredito que a maioria tem de melhorar. Não basta mais falar de preço, distribuição e qualidade como argumento de venda. Criar não é apagar incêndio, e muitos, hoje, são bombeiros e não são criativos, não são aqueles que fazem a diferença.

Existem técnicas que o vendedor pode utilizar para ativar o pensamento criativo?

Sim, basta estar constantemente pensando em como fazer diferente tudo aquilo que faz rotineiramente. Por exemplo: fazer caminhos diferentes, provar comidas diferentes, fazer novas abordagens aos clientes, buscar novos argumentos de venda. Você acaba se surpreendendo quando altera a rotina e pergunta a si por que não fez isso antes.

Qual a importância de uma comunicação assertiva no processo de vendas?

Não se compra idéia, e sim projeto, portanto, o vendedor deverá colocar de forma sistemática e diferente as suas idéias, a fim de que elas se tornem envolventes e interessantes. E para isso deverá utilizar vários recursos para que a idéia seja comprada.

Como vender idéias assertivamente?

Primeiro precisamos vender para nós mesmos, acreditar em nosso produto ou serviço de diversas formas, para que, em seguida, seja possível identificar o funcionamento cerebral da pessoa para a qual tentaremos vender a idéia. Assim se faz uma abordagem muito mais diferenciada. O cérebro é que determina o comportamento, se a forma de pensamento e de apresentação estiver perfeita e em sintonia.

Como desenvolver e estimular a criatividade nas empresas e nos vendedores?

Com muito treinamento e técnicas dirigidas à criação em vendas. Durante o programa, gerar muitos desafios.

Qual a relação entre criatividade e qualidade de vida dos vendedores?

O vendedor poderá criar sua própria qualidade de vida, não somente física, como mental, exercitando o cérebro, e não adoecendo pela paralisia dele.

Como a liderança pode estimular a geração de idéias nos vendedores?

Ela deverá ser criativa e também aberta a idéias diferentes. Só que para isso é preciso preparar as pessoas para que realmente tragam idéias criativas, diferenciadas, e não para simplesmente resolver problemas ou apagar incêndios. Nas empresas, é preciso ter os criativos e aqueles que entregam resultados e soluções criativas. São características pessoais e que precisam ser identificadas e medidas.

É possível aproveitar os conflitos na empresa para gerar idéias e soluções?

A diversidade de pensamento gera conflitos, e é através dela que geramos soluções criativas. No meu livro abordo o contexto dos grupos e da liderança na diversidade.

Quais os benefícios e diferenciais dos vendedores criativos?

Os resultados que os vendedores criativos geram são visíveis. Têm um perfil de quem não se abate diante das dificuldades, de quem sempre busca mais, busca ir além, alia competência, habilidade, atitude e resultado.

Quais são as dicas que você dá para os vendedores se tornarem mais criativos?

O primeiro passo é querer ser criativo. É sair da zona de conforto e partir para mudar tudo que já caiu na rotina, é buscar desafio, é querer fazer diferente tudo o que faz. Cada dia é diferente, cada cliente é um cliente e a abordagem tem de ser sempre diferente e inesperada. O fato de ter acertado de uma forma não significa que acertará sempre e que servirá como base para toda e qualquer venda.

Dicas para melhorar a criatividade

Tenha sempre no carro, na bolsa, na pasta, na cabeceira da cama, em qualquer lugar que você freqüente, papéis e canetas. Deixe gravado na secretária eletrônica, escreva na mão. Anote as idéias que surgirem, por mais absurdas que possam parecer; se não for o momento certo para utilizá-las, guarde-as. Idéia é como dinheiro no banco, rende pouco, mas rende. Você poderá utilizá-las mais tarde.

»Melhore a cada dia, pense sempre: ?Se eu não fizesse assim, como faria??.

»Pendure na parede um quadro de idéias, não de normas.

»Provoque uma ciranda de idéias e anote todas.

»Mude de ?Sim, mas…? para ?Sim e…?.

»Busque mais de uma resposta para cada problema.

»Observe os fatos por diversos ângulos.

»Cultive o bom humor.

»Comemore todas as idéias.

»Lembre-se: uma idéia não nasce perfeita.

»Mude de restaurante, de trajeto, de cardápio, a forma de dormir ou de se vestir.

»Leia um livro diferente do qual está acostumado.

»Faça cursos que fogem do seu cotidiano.

»Homens, aprendam coisas que mulheres fazem.

»Mulheres, aprendam coisas que homens fazem.

»Diante de uma idéia, observe o sim e não fique justificando a não possibilidade de colocá-la em prática.

PARA SABER MAIS

Título: 4 C?s para Competir com Criatividade e Inovação
Autora: Maria Inês Felippe
Editora: Qualitymark

Conteúdos Relacionados

Dica número 1 de liderança em vendas

Volta e meia recebo perguntas como esta: “Raul, se você pudesse me dar só uma dica sobre como ser um gestor melhor, qual seria?”

Procuro evitar responder questionamentos como este porque eles costumam vir de alguém que está procurando um atalho ou uma pílula mágica, mas a verdade é que sempre existe mais de uma opção para resolver um problema ou desafio – por isso mesmo, buscar uma única ferramenta milagrosa raramente traz os melhores resultados.

Continuar lendo
Rolar para cima