Idéias de sucesso e excesso de bagagem

Aqueles que se posicionam como nossos inimigos não nos destroem ? ao contrário, eles nos empurram para a nossa vitória pessoal O sucesso é a opção de não desistir e o fracasso é opção de desistir cedo demais. A verdade é clara, não existe sorte ou azar, o que existe é disposição para fazer, agir e, com persistência, chegar aos resultados. Existe um momento no qual é preciso saltar com confiança, ultrapassando a sua capacidade, jogando seu coração na frente, se lançando no espaço. Depois alguém chega e diz que você é um sujeito de sorte. Sorte é o que sobra de dedicação, e se chama trabalho.

Tenha certeza de que aqueles que se posicionam como nossos inimigos não nos destroem ? ao contrário, eles nos empurram para a vida, para a nossa vitória pessoal. Assim, grandes dificuldades podem transformar-se em trampolim para o sucesso.

Não existe sucesso sem dor. Sucesso é briga. Vencer é comprometimento. Muitos querem vencer e conseguir ter tudo o que sonham, mas só uma minoria está disposta a se comprometer para que isso aconteça. Alguns talvez até esperam Papai Noel, o Gênio da Lâmpada, a Fada Madrinha para transformar suas vidas, mas isso é inútil. Se alguém vai fazer alguma coisa por você, esse alguém é você mesmo. Para conseguir atingir resultados e sentir mudanças na vida, você terá de suar a camisa, enfiar o pé no barro, entrar na água, se atolar e o prêmio pelo sacrifício será a conquista do pódio.

Certa vez uma senhora aproximou-se do grande violonista polonês Paderewski dizendo-lhe: “Eu daria a vida para tocar violino assim!”. Ele respondeu: “Minha senhora, foi exatamente isso que eu fiz”. Lembro-me também da história do milionário americano que, ao ver uma freira cuidando de um moribundo, disse a ela: “Freira, por dinheiro nenhum no mundo eu faria isso”. E a freira respondeu: “Eu também não, meu filho”. Tenho dito em minhas palestras que o sucesso é ver o que todo mundo vê, mas enxergar diferente.

Uma vida de desafios é melhor que uma vida de nada. Embora os problemas tragam desconforto e dor, também trazem crescimento e poder. Desafios difíceis podem estar forçando a porta para entrar no seu mundo. Pode ser a sua grande chance. O sucesso e a felicidade não são o destino. O que importa é a viagem, isto é, o nosso dia-a-dia. A prosperidade é uma conseqüência, um prêmio pela atitude sincera e verdadeira que o ser humano tem ao caminhar pela estrada da vida e não um ponto a ser atingido. A vida é o presente, uma dádiva dos Céus e, portanto, o mais importante, o essencial, é o que aprendemos.

Assim, você for a um nutricionista, descobrirá que não sabe se alimentar, pois isso é diferente de comer. Se for a um psicólogo, descobrirá que aquela pessoa que sempre pensou ser, de fato, não é. E assim, descobre-se uma verdade primária, pois pensamos que sabemos muito mais do que realmente sabemos sobre as coisas, incluindo nós mesmos.

As coisas básicas, essenciais e óbvias são o que aprendemos. Desconhecemos e desconhecemos muito mesmo, até as coisas simples e elementares da vida como comer, dormir, sentar-se… Imagine o que desconhecemos, então, das coisas mais profundas e significativas da existência.

Quando fazia parte da Universidade de Princeton, Albert Einstein, uma das maiores mentes da História, dedicava-se regularmente a uma aluna em especial, o que causava grande estranheza a seus colegas. Duas vezes por semana ele dava aulas de Matemática para uma garotinha da escola primária. Seus colegas de universidade freqüentemente lhe perguntavam como ele podia perder parte do seu precioso tempo dando aulas àquela pequena. Einstein respondeu: “Vocês não imaginam as perguntas maravilhosas que ela faz”. A sua humildade permitiu-lhe ver o mundo, o universo e a Física com olhos de criança, e foi assim que revolucionou a ciência, exercitando a ingenuidade do olhar e aprendendo a fazer perguntas tal qual uma criança as faz, sem preconceitos, autêntica, sem prender-se a paradigmas, voando com o pensamento e a imaginação.

Um conselho com o qual podemos aprender muito é: vamos nos libertar do excesso de bagagem, representado por suas aparentes certezas. Vamos fazer uma viagem diferente. A leitura diária pode ser um diário de bordo, com anotações positivas das atitudes que devemos ter. Alguém disse: “Ao içar suas velas, se você não sabe para onde ir, saiba que todo vento é bom. Se você sabe onde quer chegar, ajuste as velas!”.

Lembre-se, pensamos que sabemos muito sobre as coisas, mas as verdades se aprendem sempre, mesmo que sejam elas uma renovação daquilo que já se sabe.

Pense nisso, um forte abraço e esteja com Deus!

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima