O marketing pessoal e a marca

É o marketing pessoal que diferencia o profissional. Dessa forma, é possível fazer um trabalho de gerenciamento e administração da carreira. O mercado atual vive um paradoxo. Vemos muita gente qualificada desempregada. As empresas buscam profissionais alternativos enquanto acontece uma explosão de cursos para MBA em uma indústria de diplomas. O mercado quer habilidades e competências, os profissionais oferecem apenas profissões. O mercado quer empreendedores e os profissionais oferecem currículos iguais e empregados. Ou seja, ser bom não basta mais, isso é ser normal. É preciso ser o melhor.

É nessa linha de raciocínio que o marketing pessoal deve entrar, para tornar o profissional diferenciado. Se pensarmos em nós mesmos como marca, é possível fazer um trabalho de gerenciamento e administração da carreira. Para isso, o executivo deve realizar uma reflexão e encontrar as respostas para as seguintes perguntas: “Quanto eu valho hoje?”, “Onde quero chegar?”, “Eu faço a diferença na empresa?”.

A construção da marca se dá fazendo um novo caminho, saindo da estrada lotada. Afinal, o valor está na diferença. Costumo enumerar algumas leis para a criação de uma sólida marca pessoal como: ser tudo é não ser nada; cultivar um defeito é importante; é preciso construir uma história; a imagem pessoal é apenas uma parte importante do processo; jamais subestime a audiência; não se adapte à empresa, quando isso acontece, você não serve mais; entre outras.

Também não se pode esquecer que a marca está ligada ao produto. O produto deve ser bom e estar em constante evolução para que a marca se solidifique cada vez mais e seja imediatamente relacionada à imagem de credibilidade, confiança, competência, inovação e ética. Portanto, é preciso cultivar valores e seguir em frente, sem deixar para se preocupar com isso amanhã. O futuro da sua marca é agora, comece a planejá-la.

Conteúdos Relacionados

Dica número 1 de liderança em vendas

Volta e meia recebo perguntas como esta: “Raul, se você pudesse me dar só uma dica sobre como ser um gestor melhor, qual seria?”

Procuro evitar responder questionamentos como este porque eles costumam vir de alguém que está procurando um atalho ou uma pílula mágica, mas a verdade é que sempre existe mais de uma opção para resolver um problema ou desafio – por isso mesmo, buscar uma única ferramenta milagrosa raramente traz os melhores resultados.

Continuar lendo
Rolar para cima