Razões para aplicar benchmarking

Tome um exemplo bem-sucedido de alguém que teve uma atitude vencedora e aplique na sua vida. Tome um exemplo bem-sucedido de alguém que teve uma atitude vencedora e aplique na sua vida. Ou, então, compare algum processo que sua empresa utiliza com o de uma líder de mercado. Qualquer uma dessas atitudes estará levando você a realizar um benchmarking. Ou seja, se você pensar em como pode melhorar seu desempenho através do aprendizado de como os outros operam, estará fazendo o benchmarking.

John Fisher, autor de Benchmarking para otimizar o desempenho (Editora Clio), apresenta ainda algumas razões para aplicar esta técnica de marketing na sua empresa:

1. Para estabelecer a diferença.
O aspecto mais importante é o exame constante e sistemático de tudo o que, aos olhos do seu consumidor, leva-os a comprar de você e não do seu concorrente. O benchmarking lhe possibilita estabelecer um padrão interno para o produto ou serviço, de forma que você possa, eficaz e rapidamente, compará-lo com o mercado.

2. Para definir os padrões mais elevados.
Poucos trabalhadores decidem produzir deliberadamente bens ou serviços de qualidade inferior. A maioria gostaria de melhorar seu trabalho, se os recursos e o mercado o permitissem. Partindo do conhecimento dos melhores processos do mundo utilizados por muitas indústrias, o benchmarking proporciona a oportunidade contínua de desenvolver a capacidade de definir padrões de qualidade no nível do excelente para, então, visar resultados próximos do modelo escolhido para comparar.

3. Para aprender com a Melhor da Classe.
Por meio de visitas pessoais às empresas, você pode avaliar com rapidez se um processo de outra indústria pode ter aplicações para sua empresa, com custos e recursos mínimos. A ética de benchmarking lhe possibilita considerar os processos experimentados e testados dentro das organizações de todo o mundo e aplicá-los em nível de teste para minimizar os riscos e o investimento. Você pode até pedir a ajuda de uma empresa Melhor da Classe nos estágios iniciais, se seu relacionamento de benchmarking for bom o bastante.

Na década de 70, Bob Camp percebeu o declínio do quase monopólio da Xerox Corporation na venda de copiadoras. A Xerox decidiu comparar o aspecto da ?distribuição? com os métodos operacionais da 3M, da Ford, da Volvo e da IBM. No final, identificou, entre outros pontos: um escalão extra de estoque que aumentava o número de procedimentos para entrega, um fluxo de informações mais lento e a inexistência de representante de logística na direção da empresa. A grande melhoria foi o aumento em 40% da satisfação do cliente, após a implantação dos novos métodos de distribuição.

4. Para criar sinergia de idéias.
Benchmarking não significa simplesmente copiar de modo mecânico as idéias de outras pessoas. O processo de implementação de benchmarking implica comparar o que os outros realizam com eficiência em relação ao seu próprio pessoal e processos existentes para detectar quais elementos emprestados produzirão a melhoria desejada. Às vezes, um processo inteiro pode substituir o já existente. Em outras ocasiões, aproveita-se apenas uma abordagem, um conceito geral ou faz-se uma adaptação. Seja qual for o grau de compartilhamento, a probabilidade é de que o benchmarking traga mais benefícios do que desvantagens para a sua empresa.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima